Reinaldo Azevedo: milícias são gratas a Bolsonaro e Moro

Para o jornalista, decisão de Bolsonaro e Moro garantem uma nova fachada para que as milícias do Rio de Janeiro mascarem suas atividades criminosas; "As milícias, que já dominam 2 milhões de pessoas no Rio, já podem ter uma fachada legal para a sua atividade, não é mesmo? E para a importação de munição. Tudo dentro da lei e com a chancela do governo federal"

Reinaldo Azevedo: milícias são gratas a Bolsonaro e Moro
Reinaldo Azevedo: milícias são gratas a Bolsonaro e Moro (Foto: Reuters)

247 - O jornalista Reinaldo Azevedo criticou a decisão do presidente Jair Bolsonaro (PSL) em flexibilizar as regras de transporte de armas para colecionadores, atiradores esportivos e caçadores. Em artigo publicado nesta quarta-feira (8), Azevedo disse que a decisão de Bolsonaro, chancelada pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, podem facilitar a vida das milícias do Rio de Janeiro.

"O faroeste de Jair Bolsonaro segue firme. O país, por enquanto, está afundando, mas ele segue firme na satisfação de sua clientela de fanáticos", escreveu o jornalista.

Ele lembra que, com a decisão do presidente, 250 mil pessoas poderão andar armadas pelas ruas do país, e que, segundo o Sou das Paz, os CACs compraram em 2018 mais munições do que as Forças Armadas. Os registros para essa categoria especial teriam crescido 879% nos últimos cinco anos.

"Ora vejam! As milícias, que já dominam 2 milhões de pessoas no Rio, já podem ter uma fachada legal para a sua atividade, não é mesmo? E para a importação de munição. Tudo dentro da lei e com a chancela do governo federal", finalizou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247