Reitores de Universidades Federais manifestam apoio a Eleonora Menicucci

Os reitores de Universidades Federais manifestaram repúdio pela condenação da ex-ministra do governo Dilma Eleonora Menicucci em processo por danos morais movido pelo ator Alexandre Frota; Eleonora foi condenada a pagar R$ 10 mil a Frota depois de ter criticado o ministro da Educação, Mendonça Filho, por ter recebido em seu gabinete em maio de 2016 alguém que "não só assumiu ter estuprado uma mulher, mas também faz apologia ao estupro"

 Eleonora Menicucci 
 Eleonora Menicucci  (Foto: Charles Nisz)

247 - Reitores de 63 universidades federais lançaram uma nota de apoio à ex-ministra do governo Dilma Rousseff e professora da Unifesp, Eleonora Menicucci.

A acadêmica foi condenada em maio a pagar R$ 10 mil a Alexandre Frota em um processo de indenização moral movido pelo ator. Eleonora criticou o ministro da Educação, Mendonça Filho, por ter recebido Frota no seu gabinete em maio de 2016. Ela disse, na ocasião, que Frota "não só assumiu ter estuprado uma mulher, mas também faz apologia ao estupro".

Em 2015, o ator admitiu, em um programa de TV, ter estuprado uma mãe de santo. Na época, ele contou ao apresentador Rafinha Bastos que chegou a fazê-la desmaiar com a força com a qual pegou no pescoço da vítima. O comentário gerou revolta de internautas e autoridades que protestaram contra o ator.

Confira a nota publicada pela Andifes:

Os reitores e reitoras das universidades federais, reunidos na Andifes, manifestam apoio à professora titular da Unifesp, Eleonora Menicucci, mulher, cientista e pesquisadora, que pelo seu protagonismo e engajamento tem reconhecimento internacional e destacada importância para o avanço do conhecimento acadêmico na área dos direitos humanos, notadamente, dos direitos das mulheres.

Suas manifestações refletem seu conhecimento e compromisso de anos de estudos. Portanto, longe de ofender, difamar ou caluniar, expressa conceitos acadêmicos socialmente consolidados. Por essas razões, esperamos que as instâncias judiciárias, com base nas leis, façam justiça, absolvendo essa respeitável militante dos direitos e respeito a todos, especialmente das mulheres, da injusta condenação que sofreu.

Pela liberdade acadêmica e de opinião e respeito às mulheres, justiça para a professora Eleonora Menegucci.” 

Emmanuel Tourinho, presidente da Andifes

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247