Reitores defendem indicação de Fachin

Em ofício ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) afirmou que Luiz Edson Fachin reúne todos os requisitos constitucionais para compor a mais alta Corte do país, destacando a atuação dele como professor da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR); para a instituição dirigida pelo reitor Targino de Araújo Filho (UFSCar), além de preparado, Fachin tem "nome sustentado em uma trajetória ilibada e com reconhecimento de seus pares em vários ambientes jurídicos"

Em ofício ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) afirmou que Luiz Edson Fachin reúne todos os requisitos constitucionais para compor a mais alta Corte do país, destacando a atuação dele como professor da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR); para a instituição dirigida pelo reitor Targino de Araújo Filho (UFSCar), além de preparado, Fachin tem "nome sustentado em uma trajetória ilibada e com reconhecimento de seus pares em vários ambientes jurídicos"
Em ofício ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) afirmou que Luiz Edson Fachin reúne todos os requisitos constitucionais para compor a mais alta Corte do país, destacando a atuação dele como professor da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR); para a instituição dirigida pelo reitor Targino de Araújo Filho (UFSCar), além de preparado, Fachin tem "nome sustentado em uma trajetória ilibada e com reconhecimento de seus pares em vários ambientes jurídicos" (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Reitores das 63 universidades federais do país defenderam a indicação de Luiz Edson Fachin para ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), feita pela presidente Dilma Rousseff.

Em ofício ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) afirmou que Fachin reúne todos os requisitos constitucionais para compor a mais alta Corte do país, destacando a atuação dele como professor da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Além de preparado, segundo os reitores, o indicado tem "nome sustentado em uma trajetória ilibada e com reconhecimento de seus pares em vários ambientes jurídicos".

Renan Calheiros desautorizou nessa quinta-feira, 7, a consultoria legislativa da casa, que elaborou um parecer contra Fachin. Encomendado pelo senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), o documento, assinado pelo professor e constitucionalista João Trindade Cavalcante Filho, afirma que Fachin violou a lei ao exercer dupla funcionalidade, trabalhando como advogado e procurador no Paraná ao mesmo tempo.

Para Renan, posição é apenas a "opinião pessoal" do consultor, mas de "maneira alguma" representa a "posição institucional" do Senado. A sabatina de Fachin na CCJ está agendada para a próxima terça-feira, 12.

 

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247