Religiosos brasileiros entregam carta ao papa pedindo respeito ao resultado da eleição

Documento da Comissão Arns cita riscos de ruptura da ordem democrática e defende o direito dos eleitores de escolherem seus representantes “em clima de respeito, dignidade e paz”

www.brasil247.com - Papa Francisco discursa durante evento no Vaticano
Papa Francisco discursa durante evento no Vaticano (Foto: Alessandro Di Meo/Pool via REUTERS)


247 - A Comissão de Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns (Comissão Arns) entregou uma carta ao papa Francisco para pedir respeito aos resultados da eleição presidencial no Brasil que será realizada no dia 2 de outubro. De acordo com o Metrópoles, o documento, assinado por Margarida Genevois e José Carlos Dias, presidente de honra e presidente da Comissão Arns, respectivamente, foi entregue ao vaticano pelo bispo de Mogi das Cruzes e presidente da Regional Sul da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Pedro Luiz Stringhini.

A reportagem destaca que o texto da carta cita riscos de ruptura da ordem democrática no Brasil, que, “segundo a entidade, partem de quem parece não aceitar um resultado eleitoral que não lhe favoreça” e defende o direito dos 156 milhões de eleitores brasileiros de escolherem seus representantes “em clima de respeito, dignidade e paz”. O documento, porém, não faz referências diretas aos ataques e ameaças ao sistema eleitoral feitos por Jair Bolsonaro (PL) e seus apoiadores. 

Em um outro trecho, a entidade ressalta que o Brasil “enfrenta tempos difíceis: o desemprego alcança milhões de pessoas, a fome voltou aos lares, 690 mil vidas foram perdidas para a Covid-19, a violência explode no campo ou na cidade e nossas florestas continuam a ser consumidas pelas queimadas, pelo contrabando de madeira, pela mineração desenfreada que contamina os rios, mata os peixes, envenena as pessoas”.

“Santo Padre, por isso vimos à Vossa Presença pedir pela sociedade brasileira: que ela possa exercer o direito fundamental de escolher um futuro melhor e mais decente para si mesma. Brasileiras e brasileiros de todos os rincões, de todas as culturas e de todos os credos, precisam do Vosso olhar e do Vosso apoio neste momento”, finaliza a carta.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email