Renan afirma que mandaria prender quem o procurasse para falar de propina

O senador Renan Calheiros (AL), líder do PMDB, afirmou que se algum delator procurasse o parlamentar para falar em propina ou caixa 2, "mandaria prendê-­lo"; de acordo com nota divulgada por sua assessoria de imprensa, o peemedebista esteve com o ex-diretor de Relações Institucionais da JBS Ricardo Saud, mas negou que eles tenham tratado de vantagens indevidas; "A citação do delator é fantasiosa. O fato de ele ter ido a minha casa não significa que tenho qualquer relação com seus atos criminosos. Ele ou qualquer outro delator jamais falaria comigo sobre propina ou caixa 2. Se fizesse isso, eu teria mandado prendê-lo", diz a nota

Renan Calheiros
Renan Calheiros (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O senador Renan Calheiros (AL), líder do PMDB, afirmou neste domingo (22) que se algum delator procurasse o parlamentar para falar em propina ou caixa 2, "mandaria prendê-­lo". Trata-se de uma indireta a Michel Temer. Segundo gravação feita entre Joesley Batista, dono da JBS, Temer fez articulações no sentido de estancar as investigações da Operação Lava Jato, o que foi confirmado pelo procurador Rodrigo Janot.

De acordo com nota divulgada por sua assessoria de imprensa, o peemedebista esteve com o ex-diretor de Relações Institucionais da JBS Ricardo Saud, mas negou que eles tenham tratado de vantagens indevidas.

"A citação do delator é fantasiosa. O fato de ele ter ido a minha casa não significa que tenho qualquer relação com seus atos criminosos. Ele ou qualquer outro delator jamais falaria comigo sobre propina ou caixa 2. Se fizesse isso, eu teria mandado prendê-lo", diz a nota.

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247