Renato Rabelo: hora da decisão, voto Haddad-Manuela!

O ex-presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, declara seu voto em Haddad e Manuela, defendendo que a chapa "pode impedir a volta a um período de chumbo, que junto ao povo brasileiro firme o rumo da restauração democrática, a defesa do Brasil, a retomada do crescimento econômico e desenvolvimento nacional com inclusão social"; o dirigente político também rechaça o fascismo; "Bolsonaro é um enorme retrocesso e um monumental desastre para o destino do Brasil", alerta 

Renato Rabelo: hora da decisão, voto Haddad-Manuela!
Renato Rabelo: hora da decisão, voto Haddad-Manuela!
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em artigo, o ex-presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, aponta os riscos da ameaça fascista no Brasil. "Bolsonaro, saído das catacumbas, eleito sete vezes deputado federal, não é autor de nenhum projeto significativo para o país. Portanto, um velho e medíocre político. Ele é a expressão maior do autoritarismo ditatorial da direita, de manifestação fascista dos segmentos mais reacionários da classe dominante brasileira. Bolsonaro é um enorme retrocesso e um monumental desastre para o destino do Brasil", alerta. 

Rabelo afirma que "um eventual governo Bolsonaro pode vir a ser pior que o governo Temer". "Vão executar ainda um maior corte de renda do trabalhador, como a abolição do 13º salário e de abonos salariais; mais regressão tributária em um país extremamente desigual, com a adoção de alíquotas idênticas para os muito ricos, ricos e a maioria pobre – uma consagração da barbárie a fim de prevalecer odientos privilégios, resultando em mais impostos a quem tem menos renda. O paradoxo é inominável: um sistema plutocrático antipovo tem no seu fiel representante, nestas eleições, quem reluz para grandes massas do povo como destruidor do sistema", avalia. 

"A chapa Haddad/Manuela, colocando em marcha todo seu potencial, saber e experiência, associada às personalidades e todos os movimentos democráticos e populares visando desmontar o perigo do retrocesso ditatorial e obscurantista -- pode impedir a volta a um período de chumbo, que junto ao povo brasileiro firme o rumo da restauração democrática, a defesa do Brasil, a retomada do crescimento econômico e desenvolvimento nacional com inclusão social, e promova a integração com os vizinhos do continente. Juntos com todas as forças progressistas, populares e democráticas, podemos ter a certeza da vitória", aponta o dirigente político. 

Leia a íntegra do artigo

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247