Repórteres Sem Fronteiras condenam onda de ameaças a Glenn

O grupo Repórteres Sem Fronteiras (RSF), organização que defende a liberdade de imprensa, condenou a onda de agressões e ameaças contra a redação do The Intercept Brasil; ao todo, segundo levantamento do Portal Imprensa, 26 entidades nacionais e internacionais já prestaram apoio à redação do jornal online.

Glenn Greenwald
Glenn Greenwald (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

247 - O  grupo Repórteres Sem Fronteiras (RSF), organização que defende a liberdade de imprensa, condenou a onda de agressões e ameaças contra a redação do The Intercept Brasil. Ao todo, segundo levantamento do Portal Imprensa, 26 entidades nacionais e internacionais já prestaram apoio à redação do jornal online. 

O Jornal El País destacou que "as ameaças começaram em 9 de junho, quando The Intercept Brasil, dirigido por Glenn Greenwald — ganhador do Prêmio Pulitzer —, publicou a primeira de uma série de reportagens nas quais revelou irregularidades na investigação judicial que desvendou uma grande trama de corrupção em que estavam envolvidos empresários e políticos."

A reportagem prossegue: "para publicar essas informações — com base em mensagens obtidas de fonte anônima que, nos últimos dias, se apresentou como um hacker que morava em Araraquara (SP) —, The Intercept Brazil estabeleceu uma colaboração com diversos meios de comunicação brasileiros, incluindo o jornal Folha de S.Paulo e a revista Veja."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247