República Dominicana vai ouvir executivo da Odebrecht sobre subornos

A Procuradoria Geral da República Dominicana convocou nesta quarta-feira para depor em janeiro o gerente geral da Odebrecht no país, Marcelo Hofke, como parte da investigação aberta por supostos subornos que a empresa brasileira teria pago lá; Hofke e vários outros funcionários locais tinham sido convocados para esta quarta a uma reunião com o procurador-geral da República, Jean-Alain Rodríguez; mas no lugar do executivo compareceu outro representante da Odebrecht, que explicou a Rodríguez que ele está no Brasil e irá à República Dominicana no próximo dia 10

A Procuradoria Geral da República Dominicana convocou nesta quarta-feira para depor em janeiro o gerente geral da Odebrecht no país, Marcelo Hofke, como parte da investigação aberta por supostos subornos que a empresa brasileira teria pago lá; Hofke e vários outros funcionários locais tinham sido convocados para esta quarta a uma reunião com o procurador-geral da República, Jean-Alain Rodríguez; mas no lugar do executivo compareceu outro representante da Odebrecht, que explicou a Rodríguez que ele está no Brasil e irá à República Dominicana no próximo dia 10
A Procuradoria Geral da República Dominicana convocou nesta quarta-feira para depor em janeiro o gerente geral da Odebrecht no país, Marcelo Hofke, como parte da investigação aberta por supostos subornos que a empresa brasileira teria pago lá; Hofke e vários outros funcionários locais tinham sido convocados para esta quarta a uma reunião com o procurador-geral da República, Jean-Alain Rodríguez; mas no lugar do executivo compareceu outro representante da Odebrecht, que explicou a Rodríguez que ele está no Brasil e irá à República Dominicana no próximo dia 10 (Foto: Romulo Faro)

247 - A Procuradoria Geral da República Dominicana convocou nesta quarta-feira (28) para depor em janeiro o gerente geral da Odebrecht no país, Marcelo Hofke, como parte da investigação aberta por supostos subornos que a empresa brasileira teria pago lá.

Hofke e vários outros funcionários locais tinham sido convocados para esta quarta a uma reunião com o procurador-geral da República, Jean-Alain Rodríguez. Mas no lugar do executivo compareceu outro representante da Odebrecht, que explicou a Rodríguez que ele está no Brasil e irá à República Dominicana para atender ao chamado da procuradoria no próximo dia 10 de janeiro.

A reunião de hoje faz parte das ações empreendidas pelo Ministério Público dominicano após a denúncia de que a Odebrecht pagou US$ 92 milhões em subornos para ganhar contratos no país durante o período 2001-2014, segundo o comunicado da procuradoria.

Por várias horas, Rodríguez, acompanhado da titular da Procuradoria Especializada de Perseguição da Corrupção Administrativa (Pepca), Laura Guerrero Pelletier, conversou separadamente com os convocados, acrescentou a informação oficial.

Rodríguez explicou que durante as indagativas se "fará tudo o que seja necessário e interrogará todos os envolvidos, a fim de obter a informação que permita documentar a admissão de utilizar procedimentos ilícitos para obter contratos no país, feita pela Odebrecht na investigação conjunta realizada por autoridades de Brasil, Estados Unidos e Suíça".

Ao vivo na TV 247 Youtube 247