Requião: “estamos vivendo uma farsa. Se general Luna fosse nacionalista, não faria parte do governo Bolsonaro”

O ex-senador ressaltou que as mudanças no comando da presidência da Petrobrás não irão mudar o desmonte promovido na estatal e que o governo irá sacrificar ainda mais a população "mexendo nos impostos, ao invés de alterar a política de preços da Petrobrás". Assista sua participação na TV 247

(Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 -  O ex-senador e governador do Paraná Roberto Requião (MDB-PR) concedeu entrevista nesta terça-feira (23) no programa Bom Dia 247 e ressaltou que as mudanças no comando da Petrobrás não irão mudar o desmonte, promovido na estatal desde o golpe de 2016, e que o governo irá sacrificar ainda mais a população "mexendo nos impostos ao invés de alterar a política de peços da Petrobrás". 

Em sua visão, o argumento de que general Joaquim Silva e Luna, nomeado por Jair Bolsonaro para presidir a empresa no lugar de Roberto Castello Branco,  seria uma nacionalista “é uma grande farsa”. 

“Dizem que o general Luna é um nacionalista. Se fosse, não faria parte do governo de Bolsonaro, é uma contradição absoluta, uma asneira dizer que ele atua em defesa da Petrobras", acrescentou. 

O ex-senador ressaltou que Bolsonaro está “promovendo um espetáculo circense com a troca do Castello Branco do comando da Petrobrás, mas não muda o conselho administrativo”.

“Bolsonaro atende apenas aos acionistas da Petrobrás e ignora os interesses do país”, concluiu. 

 Inscreva-se na TV 247, seja membro e assista ao nosso boletim sobre o tema:

 

 

 

 


 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email