Requião: MP e Judiciário querem privilégios e não se preocupam com a nação

O ex-senador Roberto Requião (MDB) usou sua conta no Twitter, neste sábado (12), para denunciar as regalias envolvendo o Ministério Público e o Judiciário brasileiro; "MP e Judiciário querem aumento de poder, salários excepcionais e hermenêutica livre, livre de qualquer responsabilidade com a lei; nenhuma preocupação com a nação, com o processo civilizatório e nossa Soberania. Simples assim!", criticou Requião

Requião: MP e Judiciário querem privilégios e não se preocupam com a nação
Requião: MP e Judiciário querem privilégios e não se preocupam com a nação

247 - O ex-senador Roberto Requião (MDB) usou sua conta no Twitter, neste sábado, (12) para denunciar as regalias envolvendo o Ministério Público e o Judiciário brasileiro. 

"MP e Judiciário querem aumento de poder, salários excepcionais e hermenêutica livre, livre de qualquer responsabilidade com a lei. Nenhuma preocupação com a nação, com o processo civilizatório e nossa Soberania. Simples assim!", criticou Requião. 

O desabafo de Requião vai ao encontro de uma série de acontecimentos envolvendo as duas instituições. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse que o presidente Jair Bolsonaro inaugura um mandato de mudanças e renova a esperança dos brasileiros. Dodge foi criticada pela postura, já que a PGR deveria ter uma postura de imparcialidade. 

Outro fator também está causando mal estar entre os brasileiros. O chamado "efeito cascata" do reajuste nos vencimentos dos ministros do STF, já atinge um terço dos estados brasileiros em menos de dois meses. Em São Paulo, o impacto anual adicional será de R$ 155,8 milhões na folha de pagamento do tribunal, o maior do Brasil. Enquanto isso, Jair Bolsonaro publicou decreto reduzindo salário mínimo previsto em R$ 1.006,00 para R$ 998. O valor serve de referência para cerca de 48 milhões de brasileiros, segundo o Dieese 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247