Romero Jucá e Sergio Machado viram réus na Lava Jato

A denúncia do Ministério Público Federal (MPF) indica envolvimento dos réus em um esquema de corrupção na Transpetro, subsidiária da Petrobras; Machado e Jucá pediram pagamento de R$ 22,4 milhões à empreiteira

O senador Romero Jucá faz pronunciamento durante  sessão deliberativa ordináriado Senado (Geraldo Magela/Agência Senado)
O senador Romero Jucá faz pronunciamento durante sessão deliberativa ordináriado Senado (Geraldo Magela/Agência Senado) (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

247 - O ex-senador Romero Jucá (MDB) e ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, se tornaram réus, nesta quinta-feira (18), na Operação Lava Jato pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A denúncia do Ministério Público Federal (MPF) indica envolvimento dos réus em um esquema de corrupção na subsidiária. A acusação foi aceita pelo juiz Luiz Antônio Bonat, da 13ª Vara Federal de Curitiba.

De acordo com a denúncia, Machado e Jucá pediram pagamento de R$ 22,4 milhões à empreiteira Galvão Engenharia, referentes a 5% de contratos e aditivos acordados com a Transpetro.

A acusação diz, ainda, que, em 2010, foram realizados pagamentos ilícitos de cerca de R$ 1 milhão a Jucá. Os envolvidos, segundo a denúncia, se especializaram em quatro núcleos de atuação: político, econômico, administrativo e financeiro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247