Rui Costa Pimenta: entramos em uma nova etapa da luta pela liberdade de Lula

Presidente do PCO diz que, após a Vaza Jato, as condições são diferentes para a mobilização por Lula Livre. À TV 247, ele avaliou como extremamente positivo o ato organizado pelo partido em Curitiba no último sábado 14. "O ato mostrou o que é a realidade: quando o povo quer, ele enfrenta os obstáculos para ir às ruas". Assista

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente do PCO, Rui Costa Pimenta, conversou com a TV 247 sobre o ato organizado pelo partido no último sábado (14) em Curitiba pela liberdade do ex-presidente Lula, preso político há mais de um ano. Rui avaliou positivamente o ato e afirmou que o povo quer ir às ruas.

Para ele, a manifestação em Curitiba foi um marco da nova etapa pela luta da liberdade do ex-presidente. “Esse é o primeiro ato batendo na tecla das revelações do Intercept. É uma nova etapa da luta pela liberdade do Lula porque as revelações são acachapantes, esmagadoras e, infelizmente, não tivemos uma ação contundente”.

O líder partidário destacou a presença de militantes de base do PT e contou que alguns participantes viajaram por mais de 40 horas de ônibus para estarem presentes. “O ato mostrou o que é a realidade: quando o povo quer, ele enfrenta os obstáculos para ir às ruas. Na maioria, os ônibus foram pagos pelo esforço do pessoal”.

O presidente do PCO também esclareceu que a convocação não teve intuito de criticar ninguém, apenas de levar as pessoas à luta. “Nossa intenção não é sair por aí atirando em ninguém, é fazer um movimento pela liberdade do Lula. Nós não vamos sacrificar fulano ou beltrano, a gente procura criticar só aquilo que é fundamental para fazer a coisa andar para a frente”.

Rui Costa Pimenta comentou também as declarações do governador da Bahia, Rui Costa (PT-BA), em entrevista à Veja, e acredita que isso é um recado da direita para a esquerda feito por meio da revista, e que esta não é a primeira vez. Outras entrevistas com lideranças de esquerda sempre acontece em momentos cruciais, como com o senador Humberto Costa (PT-PE) no momento do golpe.

Ele rebateu o argumento de Rui Costa de que não é preciso que a pauta da liberdade de Lula seja uma exigência para se fazer alianças e avaliou que a única aliança possível é a do povo contra os golpistas.

Para Rui Costa Pimenta, o governador se lançar candidato à presidência tão antecipadamente desestimula a luta pela liberdade de Lula, além de criar uma crise no PT. "Vai fazer campanha até quando?", indagou. Disse também que já há muitos candidatos para uma disputa que acontecerá só em 2022 e que mobilizar o povo nas ruas é muito mais importante do que eleições.

Inscreva-se na TV 247 e assista à entrevista na íntegra:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email