Rui Costa rebate Bolsonaro: Previdência precisa de debate sério, moderado e mediado

Após o presidente Jair Bolsonaro condicionar mais investimentos para o Nordeste ao apoio de governadores e prefeitos à reforma da Previdência, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou que o assunto precisa de "um debate sério, consistente e mediado"; "A previdência é algo tão importante para a nação, que não pode ser permutada ou trocada por qualquer outra ação", emendou

Rui Costa rebate Bolsonaro: Previdência precisa de debate sério, moderado e mediado
Rui Costa rebate Bolsonaro: Previdência precisa de debate sério, moderado e mediado
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após o presidente Jair Bolsonaro, que está em viagem por Pernambuco, condicionar mais investimentos para o Nordeste ao apoio de governadores e prefeitos à reforma da Previdência, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou que o assunto é sério demais para ser utilizado como uma espécie de moeda de troca. "Isso não é bom nem para a aprovação da reforma pois fica parecendo que você está fazendo uma troca. A previdência é algo tão importante para a nação, que não pode ser permutada ou trocada por qualquer outra ação", disse. "Cabe um debate sério, consistente e mediado", emendou.

A crítica do governador baiano foi feita nesta sexta-feira (24), após reunião do Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), realizada no Recife. Durante o encontro Bolsonaro condicionou o sucesso do Plano de Desenvolvimento para o Nordeste ao apoio da reforma da Previdência. "Sem a reforma da Previdência não podemos sonhar nem botar em prática parte do que estamos propondo neste momento", disse Bolsonaro na ocasião.

Para Rui Costa, o assunto "cabe um debate sério, consistente e mediado. [Nós, governadores do Nordeste] Já divulgamos um documento divulgando a nossa posição. Nenhum país relevante adotou o sistema de capitalização. E [nos que adotaram] o resultado é desastroso", disparou em referência ao sistema previdenciário defendido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247