Sabatina de Eduardo Bolsonaro para embaixada pode ser em sessão secreta

De acordo com o senador Nelson Trad (PSD-MS), que preside a Comissão de Relações Exteriores, se o sabatinado "quiser tratar de questões delicadas e, por questão de segurança nacional, pedir que a sabatina seja fechada, nós podemos atender

(Foto: VINÍCIUS LOURES/AGÊNCIA CÂMARA)

247 - A sabatina de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) no Senado, que tem que aprovar o nome dele para a embaixada do Brasil nos EUA, pode ser secreta. A informação é da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

De acordo com a colunista, o senador Nelson Trad (PSD-MS), que preside a Comissão de Relações Exteriores do Senado, cogita realizar a sabatina em sala fechada como sugeriu a outros candidatos das embaixadas da Bulgária e da Hungria, se "assim quiserem".

"Eu leio esse texto nas sabatinas de todos os embaixadores. É praxe", afirma o senador. "Se algum deles quiser tratar de questões delicadas e, por questão de segurança nacional, pedir que a sabatina seja fechada, nós podemos atender, depois de aprovação do plenário", disse.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247