Safatle: marxismo cultural e vitimismo no governo Bolsonaro

O filósofo Vladimir Safatle escreveu artigo sobre a onda de qualificar todo aquele que escapa ao pensamento único neoliberal de adepto do "marxismo cultural"; destaca que o "anti-intelectualismo que perpassa um setor da sociedade brasileira encontrou, enfim, seu ritmo de cruzada cívica pela revitalização nacional"; para ele, assim como em regimes como o nazismo, a classe artística e intelectual virou alvo do mantra do "'marxismo cultural', este buraco negro no qual tudo pode entrar - frankfurtianos, Heidegger, Gramsci, pós-estruturalistas, presidentes de centros acadêmicos, cantores de MPB, lésbicas e veganos"

Safatle: marxismo cultural e vitimismo no governo Bolsonaro
Safatle: marxismo cultural e vitimismo no governo Bolsonaro
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O filósofo Vladimir Safatle destaca que " anti-intelectualismo que perpassa um setor da sociedade brasileira encontrou, enfim, seu ritmo de cruzada cívica pela revitalização nacional". Para ele, assim como em regimes como o nazismo, a classe artística e intelectual virou alvo do mantra do ""marxismo cultural", este buraco negro no qual tudo pode entrar - frankfurtianos, Heidegger, Gramsci, pós-estruturalistas, presidentes de centros acadêmicos, cantores de MPB, lésbicas e veganos". 

"No entanto, talvez seja o caso de perguntar se por trás de toda essa conversa sobre "marxismo cultural" não haveria também uma forte dose de vitimismo. Todos os seus arautos se colocam como vítimas da ignorância oficial e do corporativismo acadêmico. "Grandes filósofos" irrelevantes em todas as universidades cujas ideias são indissociáveis de intrincados complôs paranoicos e de xingamentos compulsivos", diz Safatle em sua coluna na Folha de S. Paulo. 

"Mas se há algo que a história nacional nos ensina é que toda contrarrevolução gosta de se vestir com os trajes de uma revolução verdadeira.Alguns acreditam que essas discussões sobre a vida intelectual são apenas superestrutura, que servem para esconder as verdadeiras dinâmicas de embate", observa.

Leia a íntegra da análise.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247