Safatle: o Estado será tutelado pelas Forças Armadas

O filósofo Vladimir Safatle traça um cenário perturbador para o país diante do volume de arbítrios que interrompem o curso normal da nossa democracia; ele ressalta que Lula foi a encarnação máxima dos pactos nacionais e que sua prisão, para além de tudo o que significa, é também um sintoma desse apodrecimento institucional de pactuação nacional; Safatle adverte para a “brutalização da espoliação”, num processo que não parece mais ter origem nem fim

Vladimir Safatle
Vladimir Safatle (Foto: Gustavo Conde)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O filósofo Vladimir Safatle traça um cenário perturbador para o país diante do volume de arbítrios que interrompem o curso normal da nossa democracia. Ele ressalta que Lula foi a encarnação máxima dos pactos nacionais e que sua prisão, para além de tudo o que significa, é também um sintoma desse apodrecimento institucional de pactuação nacional. Safatle adverte para a “brutalização da espoliação”, num processo que não parece mais ter origem nem fim.

“Dentro do horizonte de radicalização da brutalidade das relações de classe pela qual passa atualmente o Brasil, não há mais espaço para pactos e compromissos. Lula foi a encarnação mais bem acabada dos pactos nacionais. Sua prisão é uma forma dos operadores tradicionais dizerem que esta era definitivamente acabou.

Por mais que esse sistema de pactos que imperou na Nova República tenha sido responsável por preservar uma democracia de fachada com sua violência armada contra setores desfavorecidos da população, é inegável que ela conseguiu frear, por um momento, os arroubos mais fortes do neoliberalismo.”

Veja a íntegra da coluna do filósofo aqui.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247