"Saia de 1964", diz presidente da OAB ao general Heleno

“Saia de 64 e tente contribuir co 2020, se puder”, ressaltou o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, fazendo alusão ao golpe militar de 1964. Ele também disse que “as instituições rechaçam o anacronismo” da nota divulgada pelo GSI

(Foto: ABr | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, reagiu à nota golpista do general Augusto Heleno contra o Supremo Tribunal Federal (STF), ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência. “Saia de 64 e tente contribuir co 2020, se puder”, ressaltou Santa Cruz fazendo alusão ao golpe militar de 1964. O advogado reforçou: “general Heleno, as instituições rechaçam o anacronismo de sua nota”.

Em nota, o ministro escreveu que o pedido de apreensão do celular de Jair Bolsonaro “é inconcebível e, até certo ponto, inacreditável” e disse que a medida a medida "seria uma afronta à autoridade máxima do Poder Executivo e uma interferência de outro poder na privacidade do presidente da República e na segurança institucional do país". Ele ainda escreveu que ela "poderá ter consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional". 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247