Sakamoto: Bolsonaro “erra” ao dizer que mais pobres pagarão menos com reforma

De acordo com o jornalista Leonardo Sakamoto, a Reforma da Previdência de Bolsonaro dificulta as exigências para que trabalhadores rurais se aposentem; "Se o valor de imposto arrecadado no momento da venda dos produtos não atingir um patamar mínimo, o núcleo familiar terá que completar uma cota até chegar a uma contribuição anual de R$ 600,00", afirma

Sakamoto: Bolsonaro “erra” ao dizer que mais pobres pagarão menos com reforma
Sakamoto: Bolsonaro “erra” ao dizer que mais pobres pagarão menos com reforma (Foto: Dir.: Antonio Cruz - ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Leonardo Sakamoto critica a declaração do presidente Jair Bolsonaro, que, durante pronunciamento em cadeia nacional, na noite desta quarta (24), afirmou que a Reforma da Previdência irá "reduzir a desigualdade social" porque "os mais pobres pagarão menos".

"A despeito da proposta trazer, acertadamente, uma alíquota progressiva de contribuição, em que os assalariados que ganham menos pagarão menos e os que ganham mais desembolsarão mais, os 'mais pobres' não pagarão menos necessariamente", diz o colunista do Uol.

"Pelo contrário, parte daqueles que estão entre os mais pobres – produtores rurais, pescadores artesanais, extrativistas, os seja trabalhadores da economia familiar rural – contam com uma aposentadoria especial: precisam comprovar 15 anos de trabalho no campo para pleitearem um salário mínimo mensal, além de uma idade mínima de 60 anos (homens) e 55 (mulheres)".

De acordo com o jornalista, a Reforma da Previdência de Bolsonaro dificulta as exigências para que trabalhadores rurais se aposentem.

"Se o valor de imposto arrecadado no momento da venda dos produtos não atingir um patamar mínimo, o núcleo familiar terá que completar uma cota até chegar a uma contribuição anual de R$ 600,00", afirmou. "Hoje ele não precisa pagar. Com a proposta de Bolsonaro, pagará o equivalente a R$ 50,00 por mês e corre o risco desse trabalhador não poder se aposentar. Definitivamente, isso não significa 'pagar menos'".

Leia a íntegra no Blog do Sakamoto

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247