Salles: participantes de evento sobre clima da ONU só viriam 'fazer turismo'

Para o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, os participantes da Semana do Clima, organizado pela ONU, só viriam ao Brasil para 'fazer turismo' e por isso o governo decidiu cancelar a realização do evento

Salles: participantes de evento sobre clima da ONU só viriam 'fazer turismo'
Salles: participantes de evento sobre clima da ONU só viriam 'fazer turismo' (Foto: Roque de Sá/Agência Senado)

247 - O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, justificou o cancelamento por parte do governo federal do evento da ONU sobre o clima, em Salvador, insinuando que os participantes só viriam ao país fazer turismo.

Em entrevista ao blog da colunista do G1, Andréia Sadi, o ministro disse que "não fazia sentido" o Brasil sediar um encontro para preparar a Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas (Cop 25), que não vai mais acontecer no Brasil.

"Vou manter um encontro que vai preparar um outro, que não vai acontecer mais no Brasil, por quê? Não faz o menor sentido, vai para o Chile! Vou fazer uma reunião para a turma ter oportunidade de fazer turismo em Salvador? Comer acarajé?", disse.

Ao ser questionado sobre quem seria a 'turma', ele manteve o tom desrespeitoso: "sei lá, o pessoal de sempre". No entanto, a Semana do Clima, que ocorreria entre 19 e 23 de agosto em Salvador, é organizado pela Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), é um dos eventos preparatórios da COP 25, que será realizada em dezembro em Santiago, no Chile.

Salles não escondeu que o cancelamento tem a ver com as posições ideológicas do governo Jair Bolsonaro. "Não vamos ser os anfitriões da Cop 25, é uma decisão clara, matemática, como dois e dois são quatro", declarou o ministro.

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247