'Se chegar a mim, eu veto', diz Bolsonaro sobre projeto que trata da maconha medicinal

Jair Bolsonaro voltou a afirmar que irá vetar o projeto de lei nº 399, de 2015, caso seja aprovado pelo Congresso. "Isso é com o Parlamento. Se chegar a mim, eu veto", disse

Maconha medicinal e Jair Bolsonaro
Maconha medicinal e Jair Bolsonaro (Foto: Reuters | Alan Santos/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro voltou a afirmar que irá barrar o projeto que libera o cultivo da cannabis (maconha) para fins medicinais caso seja aprovado pelo Congresso. "Isso é com o Parlamento. Se chegar a mim, eu veto", afirmou o ex-capitão em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, nesta segunda-feira (17), de acordo com o jornal Folha de S. Paulo

O projeto de lei nº 399, de 2015, que tramita em uma comissão especial na Câmara, prevê o cultivo, processamento, pesquisa, armazenagem, transporte, produção, industrialização, manipulação, comercialização, importação e exportação de produtos à base de Cannabis.

A matéria, porém, veta a “prescrição, a dispensação, a entrega, a distribuição e a comercialização para pessoas físicas, de chás medicinais ou de quaisquer produtos de cannabis sob a forma de droga vegetal da planta, suas partes ou sementes, mesmo após processo de estabilização e secagem”. 

No encontro com apoiadores, Bolsonaro também comparou o uso medicinal da cannabis à cloroquina. "Engraçado, maconha pode, cloroquina não pode", afirmo. Ainda segundo ele, "a esquerda sempre paga uma oportunidade para querer liberar as drogas".

No dia 11 de maio, Bolsonaro já havia dito a apoiadores que iria  vetar o projeto

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais: 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email