Se é seguro ir no restaurante, é seguro fazer o Enem, afirma presidente do Inep

"Essa tranquilidade que quero dar aos jovens: nós cuidamos do planejamento e da preparação para garantir uma prova segura", garantiu Alexandre Lopes

Alexandre Lopes
Alexandre Lopes (Foto: Reprodução/MEC)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em meio à pandemia de Covid-19 que volta a castigar as mais variadas regiões do Brasil e do mundo, o presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), Alexandre Lopes, disse ao UOL nesta quinta-feira (14) que é seguro que estudantes de desloquem até os locais de realização das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

"Se você for nas cidades, shoppings, bares e restaurantes estão abertos. As autoridades dizem que se você seguir o protocolo de segurança pode ir. Se há o entendimento que para certas atividades cumprindo protocolos você tem segurança, a gente entende que com os nossos protocolos é seguro fazer a prova do Enem", falou.

Lopes garantiu que o Inep tem condições de manter os estudantes em segurança. "São 14 mil escolas, 200 mil salas de aula, mais de 1700 municípios. Não são 5,6 milhões de pessoas fazendo provas no mesmo lugar. É uma pulverização no Brasil inteiro. O Enem tem um rigor muito grande. Se o aluno tirar a máscara, que não for para se alimentar ou tomar água, ele está eliminado e será retirado da escola. Essa tranquilidade que quero dar aos jovens: nós cuidamos do planejamento e da preparação para garantir uma prova segura".

Segundo ele, a logística da realização de provas foi desenvolvida em conjunto com especialistas da saúde. "Conversamos com entidades como a Fiocruz, houve um processo com a equipe técnica do Inep para construir um protocolo de segurança de aplicação. Se não for possível distribuir os alunos numa mesma cidade com segurança, eles terão que fazer na cidade mais próxima. Estamos pedindo a todos os prefeitos para garantir, nos dias de prova, uma quantidade de ônibus, trens e metrôs que permita que os jovens possam se deslocar com segurança e com o distanciamento necessário".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email