"Se Lula puder ser candidato, a fragmentação da esquerda desaparece", diz Breno Altman

O jornalista analisou possíveis cenários eleitorais para 2022, ressaltando que, caso a candidatura do ex-presidente Lula não seja permitida, o caminho do PT para o segundo turno seria muito mais árduo. Assista

Felipe L. Gonçalves/Brasil247
Felipe L. Gonçalves/Brasil247 (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Breno Altman analisou no Bom dia 247 dois possíveis cenários eleitorais para 2022, um com o ex-presidente Lula podendo ser candidato, e o atual, sem ele.

Para Altman, a candidatura do líder petista, caso permitida, reduziria as chances de fragmentação no campo progressista. “O que melhor define o cenário para o país é se o Lula poderá ou não ser candidato. Essa é a questão crucial. Se o Lula puder ser candidato, a fragmentação da esquerda se reduziria fortemente, porque Dino e Boulos muito dificilmente se apresentariam como candidatos, e Ciro Gomes perderia massa eleitoral imediatamente. Caminharíamos para uma polarização entre Bolsonaro e Lula”, explicou.

Porém, aponta Breno, caso isso não ocorra, o caminho do Partido dos Trabalhadores para o segundo turno seria muito mais árduo. “Se Lula não puder ser candidato, o risco de fragmentação seria maior, a massa eleitoral do Ciro se manteria estável, portanto ajudando na divisão do campo progressista, e o Partido dos Trabalhadores teria que transpirar para estar no segundo turno. É uma tendência que o PT esteja no segundo turno, mas as dificuldades seriam maiores”, disse o jornalista. 

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email