“Segue a esculhambação no Judiciário”, diz Boulos sobre o TJ-MA

O coordenador do MTST, Guilherme Boulos, ex-presidenciável do Psol, criticou a decisão do CNJ, de liberar o TJ-MA para conceder auxílio-alimentação de até R$ 3.546 por mês a juízes; "E segue a esculhambação dos privilégios do Judiciário! Corregedor do CNJ libera auxílio alimentação de até R$ 3,5 mil a juízes do Maranhão, um dos estados mais pobres do país"

“Segue a esculhambação no Judiciário”, diz Boulos sobre o TJ-MA
“Segue a esculhambação no Judiciário”, diz Boulos sobre o TJ-MA (Foto: Editora 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, ex-presidenciável do Psol, criticou a decisão do Conselho Nacional da Justiça (CNJ), de liberar o Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) para conceder auxílio-alimentação de até R$ 3.546 por mês aos juízes estaduais. A informação sobre o benefício foi publicada pela coluna Painel, na edição desta sexta-feira (21) do jornal Folha de S.Paulo.

"E segue a esculhambação dos privilégios do Judiciário! Corregedor do CNJ libera auxílio alimentação de até R$3,5 mil a juízes do Maranhão, um dos estados mais pobres do país", escreveu Boulos no Twitter.

O valor de R$ 3.546 representa 10% dos salários dos magistrados, foi aprovado por lei estadual em 2017. Neste caso, o objetivo seria equiparar ao auxílio-alimentação pago aos membros do Ministério Público do Estado.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247