Sem alarde, Renan cria comissão que mira o Judiciário

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), criou, sem alarde, a uma comissão para investigar o chamado extrateto —popularmente conhecido como supersalários— dos três Poderes; nela serão checados todos os salários do Judiciário, Executivo e Legislativo que ultrapassem o teto constitucional de R$ 33.763; embora ninguém assuma publicamente, o movimento mira o Judiciário, especialmente integrantes do Ministério Público, que tem investigado parlamentares

Plenário do Senado durante sessão deliberativa ordinária. À mesa, presidente do Senado Federal senador Renan Calheiros (PMDB-AL). Fotos: Jefferson Rudy/Agência Senado
Plenário do Senado durante sessão deliberativa ordinária. À mesa, presidente do Senado Federal senador Renan Calheiros (PMDB-AL). Fotos: Jefferson Rudy/Agência Senado (Foto: Giuliana Miranda)

247 - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), criou, sem alarde, a uma comissão para investigar o chamado extrateto —popularmente conhecido como supersalários— dos três Poderes. Com isso, serão checados todos os salários do Judiciário, Executivo e Legislativo que ultrapassem o teto constitucional de R$ 33.763. Embora ninguém assuma publicamente, o movimento mira o Judiciário, especialmente integrantes do Ministério Público, que tem investigado parlamentares. As informações são da Coluna do Estadão.

"Oficialmente, Renan diz que é “absurdo pessoas ganharem R$ 90 mil, R$ 100 mil, R$ 200 mil, quando estamos fazendo sacrifício controlando o gasto público”.

A relatora da comissão será a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), escolhida por Renan."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247