Sem apresentar provas, advogado de Bolsonaro diz que Adélio "foi pago" por uma "organização criminosa"

O novo advogado de Jair Bolsonaro, Frederick Wassef, que já atua na defesa do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), nos processos que que envolve o ex-assessor Fabrício Queiroz, disse que Adélio Bispo, autor da facada, é um “assassino profissional” e foi pago por uma organização criminosa

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro e Adelio Bispo
Jair Bolsonaro e Adelio Bispo (Foto: ABr)


247 - Assumindo recentemente o processo que trata da facada sofrida por Jair Bolsonaro, o advogado Frederick Wassef disse que Adélio Bispo de Oliveira é um “assassino profissional” e sem apresentar provas, disse que “foi pago” para tentar matar Bolsonaro.

“Era necessário provar que Adélio não é, nem nunca foi, louco. É um assassino profissional e foi pago para isso. Eu ainda não tive tempo de ir até Juiz de Fora tirar as devidas cópias, estudar, fazer um diagnóstico mais preciso, para poder falar com mais precisão, de forma mais acertada. Mas o fato é que sabiam que em algum momento ele poderia fazer uma delação premiada. Aí, sim, poderia ter um grande escândalo nacional, que é uma organização criminosa que mandou matar o presidente da República. Isso é de uma gravidade singular”, disse Wassef em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Wassef já atua na defesa do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho de Bolsonaro, nos processos que tratam de movimentação atípica nas contas do parlamentar e do seu ex-assessor, Fabrício Queiroz.

Questionado sobre quem seriam os mandantes e como chegar até eles, o advogado desconversou: “Nenhuma hipótese está descartada. Vamos usar o que estiver à disposição. Agora não dá para falar nisso. Primeiro vai ser preciso analisar o processo, ver as cópias, analisar, estudar as falhas e omissões para ter um diagnóstico preciso para, a partir daí, definir uma estratégia de trabalho e ação junto com a Polícia Federal e o Ministério Público"

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247