Senado impõe derrota à Lava Jato e rejeita indicações para Conselho Nacional do MP

Lauro Nogueira e Dermeval Farias Gomes Filho, ambos indicados da força-tarefa da Lava Jato para membros do Conselho Nacional do Ministério Público, tiveram seus nomes rejeitados pelo plenário do Senado. A rejeição é considerada como uma derrota da Lava Jato, sendo efeito direto das revelações trazidaspelo The Intercept

Deltan Dallagnol
Deltan Dallagnol (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Senado impôs uma importante derrota à Lava Jato nesta quarta-feira (18), ao rejeitar a recondução de dois nomes ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

Lauro Nogueira, um dos mais aguerridos defensores do procurador da República Deltan Dallagnol, teve a sua recondução ao cargo do Conselho Nacional do Ministério Público negada pelo senadores por 34 votos contra 26. Depois o nome do Dermeval Farias Gomes Filho também foi rejeitado por 33 votos contra 15.

Ambos votaram contra representações contra o procurador Deltan Dallagnol que foram apresentadas por parlamentares. 

Segundo reportagem de Tales Faria, da Folha, a informação que circulou no plenário de que ambos os procuradores eram aliados de Deltan Dallagnol, o coordenador da Lava Jato, foi decisiva para a votação.

"Eles foram rejeitados porque afirmaram que não puniriam o coordenador da força-tarefa da Lava Jato", disse o senador Alessando Vieira (Cidadania-SE), se referindo às representações feita contra Deltan no Conselho após as revelações trazidas pelo The Intercept a partir de mensagens vazadas com conversas entre membros da força-tarefa da Lava Jato.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email