Sepúlveda Pertence passa a integrar defesa de Lula

O criminalista Sepúlveda Pertence aceitou fazer parte da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para reforçar a equipe diante dos recursos que tramitam nos tribunais superiores de Brasília; nomes próximos a Lula já avaliavam que é preciso um nome mais técnico e com trânsito nos tribunais superiores por causa da fase de recursos na terceira instância

O criminalista Sepúlveda Pertence aceitou fazer parte da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para reforçar a equipe diante dos recursos que tramitam nos tribunais superiores de Brasília; nomes próximos a Lula já avaliavam que é preciso um nome mais técnico e com trânsito nos tribunais superiores por causa da fase de recursos na terceira instância
O criminalista Sepúlveda Pertence aceitou fazer parte da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para reforçar a equipe diante dos recursos que tramitam nos tribunais superiores de Brasília; nomes próximos a Lula já avaliavam que é preciso um nome mais técnico e com trânsito nos tribunais superiores por causa da fase de recursos na terceira instância (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O criminalista Sepúlveda Pertence aceitou fazer parte da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para reforçar a equipe diante dos recursos que tramitam nos tribunais superiores de Brasília.

Aliados de Lula e membros do PT já entendia que era necessário um reforça na defesa do petista, após a condenação no Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Nomes próximos a Lula avaliam que é preciso um nome mais técnico e com trânsito nos tribunais superiores por causa da fase de recursos na terceira instância.

Segundo apurações da Folha, Cristiano Zanin, atual advogado de Lula, e Sepúlveda conversaram algumas vezes após o dia 24 de janeiro e estão acertando os últimos detalhes para o anúncio oficial da nova configuração da equipe. 

No TRF4, Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão em regime fechado por causa do processo envolvendo o triplex no Guaruja. Petista foi condenado sem provas, assim como na primeira instância.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247