Sergio Moro é rejeitado em movimentos pela democracia

O movimento “Juntos pela democracia” veta o ex-juiz da Lava Jato e ex-ministro da Justiça do governo de extrema direita de Jair Bolsonaro, rejeitado também entre os organizadores do manifesto “Basta!”, de advogados

Sergio Moro
Sergio Moro (Foto: Lula Marques)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os movimentos pela democracia surgidos nos últimos dias em torno de manifestos que recolhem as assinaturas de lideranças políticas, intelectuais e juristas se orientam por critérios amplos, congregam pessoas de diferentes posições políticas e ideológicas, mas não admitem os fascistas. Sergio Moro, ex-juiz da Lava Jato e ex-ministro da Justiça de Bolsonaro está fora.  

No caso do “Juntos pela Democracia”, a porta está quase totalmente aberta. "Entrarão todos, menos os fascistas. Moro, fora. É o limite", diz o jornalista Juca Kfouri, um dos articuladores, informa o Painel da Folha de S.Paulo.

No "Basta", que reúne juristas e advogados, Moro também não é bem-vindo. Sua presença ali seria considerada constrangedora. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247