Serra recebeu vinhos de até R$ 21 mil da Odebrecht, afirmam delatores da empreiteira

Documentos mostram ainda depósitos feitos pela Odebrecht na conta da Suíça do possível operador financeiro de Serra, Ronaldo César Coelho, que somam hoje R$ 37 milhões

José Serra
José Serra (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - De acordo com delações premiadas obtidas por Caio Junqueira, da CNN Brasil, o ex-governador de São Paulo José Serra recebeu por cinco anos caixas de vinhos sofisticados como forma de presente da Odebrecht. Serra recebia os presentes no seu aniversário e Natal.

Os delatores que revelaram a história são os ex-executivos da empreiteira Carlos Armando Guedes Paschoal e Benedicto Barbosa. Tais declarações constam em documentos que ajudaram a dar corpo à denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal contra Serra.

Algumas garrafas de vinho recebidas pelo então governador eram avaliadas em R$ 21 mil. No total, os presentes somam quase R$ 220 mil.

Na planilha da Odebrecht na qual eram organizadas as propinas, chamada de "Setor de Operações Estruturadas", o ex-governador era mencionado como "Careca" ou "Vizinho", já que era vizinho de Pedro Novis, que também organizava pagamentos da empreiteira.

A CNN também divulgou depósitos feitos pela Odebrecht na conta na Suíça do possível operador financeiro de José Serra, Ronaldo César Coelho. Em valores atualizados, a quantia chega a R$ 37 milhões.

José Serra foi procurado pela emissora e não se manifestou.

A Odebrecht afirmou que “esta notícia se refere a fatos narrados ou reconhecidos pela própria Odebrecht. São fatos antigos, mas com desdobramentos judiciais em curso. Não têm nada a ver com a Odebrecht de hoje. Desde que há quatro anos iniciou colaboração com a Justiça, revelando esses fatos do passado, a Odebrecht se transformou inteiramente. A empresa tem hoje controles internos rígidos, que reforçam o compromisso com a ética, a integridade e a transparência".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247