Singer: Lula inelegível põe democracia em estado de suspensão

"Nesse ponto chego ao nervo da controvérsia. A Operação Lava Jato demoliu apenas um dos lados da bipolaridade que divide –e tem que dividir para ser democracia– o universo nacional. A outra parte ficou comparativamente intacta", avalia o cientista político André Singer sobre a condenação de Lula no TRF-4; "Sem democracia, a corrupção campeia. Lula era a garantia de alternância, a duras penas construída. Cortada a possibilidade, a democracia fica suspensa", afirma

Singer: Lula inelegível põe democracia em estado de suspensão
Singer: Lula inelegível põe democracia em estado de suspensão

247 - "Nesse ponto chego ao nervo da controvérsia. A Operação Lava Jato demoliu apenas um dos lados da bipolaridade que divide –e tem que dividir para ser democracia– o universo nacional. A outra parte ficou comparativamente intacta", avalia o cientista político André Singer sobre a decisão do TRF-4 que confirmou a condenação do ex-presidente Lula e aumentou sua pena para 12 anos de prisão. 

"Os que acreditam que isso aconteceu porque o campo popular é essencialmente corrupto enquanto o da classe média não é precisam ler os depoimentos de Pedro Corrêa, Sérgio Machado, Nestor Cerveró, Emílio Odebrecht e Delcídio do Amaral, participantes de ambos. São, basicamente, os mesmos personagens que serviram para condenar Lula. Por que vale para um lado e não para o outro?", questiona. 

Singer diz que combater a corrupção é bandeira republicana, "a ser levantada bem alto". "Mas sem democracia, a corrupção campeia. Lula era a garantia de alternância, a duras penas construída. Cortada a possibilidade, a democracia fica suspensa", afirma. 

Leia o texto na íntegra

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247