Sob ataque, Lula diz ter a 'consciência tranquila'

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, nesta quarta (21), em Teresina (PI), que o país vive um "momento de ódio", mas que ele dorme com a "consciência tranquila"; Lula viajou ao Piauí para receber os títulos de cidadão piauiense e teresinense concedidos por petistas do Estado; "Eu sei o que fizemos pelo Brasil. Não faço política atrás de agradecimento. Político é assim, não espere agradecimento. O melhor agradecimento é deitar com sua consciência tranquila todo dia e é o que eu faço. Fiz o que era justo para meu país", discursou; "As manchetes dos jornais condenam antes de as pessoas saberem que têm um processo contra elas. Muita gente fica nervosa e precisa ter calma", disse

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, nesta quarta (21), em Teresina (PI), que o país vive um "momento de ódio", mas que ele dorme com a "consciência tranquila"; Lula viajou ao Piauí para receber os títulos de cidadão piauiense e teresinense concedidos por petistas do Estado; "Eu sei o que fizemos pelo Brasil. Não faço política atrás de agradecimento. Político é assim, não espere agradecimento. O melhor agradecimento é deitar com sua consciência tranquila todo dia e é o que eu faço. Fiz o que era justo para meu país", discursou; "As manchetes dos jornais condenam antes de as pessoas saberem que têm um processo contra elas. Muita gente fica nervosa e precisa ter calma", disse
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, nesta quarta (21), em Teresina (PI), que o país vive um "momento de ódio", mas que ele dorme com a "consciência tranquila"; Lula viajou ao Piauí para receber os títulos de cidadão piauiense e teresinense concedidos por petistas do Estado; "Eu sei o que fizemos pelo Brasil. Não faço política atrás de agradecimento. Político é assim, não espere agradecimento. O melhor agradecimento é deitar com sua consciência tranquila todo dia e é o que eu faço. Fiz o que era justo para meu país", discursou; "As manchetes dos jornais condenam antes de as pessoas saberem que têm um processo contra elas. Muita gente fica nervosa e precisa ter calma", disse (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, nesta quarta-feira (21), em Teresina (PI) que o país vive um "momento de ódio" e que dorme com a "consciência tranquila".

Lula viajou ao Piauí para receber os títulos de cidadão piauiense e teresinense concedidos por petistas do Estado. No discurso, o ex-presidente lembrou de sua trajetória política.

"Eu sei o que fizemos pelo Brasil. Não faço política atrás de agradecimento. Político é assim, não espere agradecimento. O melhor agradecimento é deitar com sua consciência tranquila todo dia e é o que eu faço. Fiz o que era justo para meu país", discursou.

Lula disse que o país vive um momento de exaltação do ódio contra o governo da presidente Dilma Rousseff.

"Esse país está vivendo um momento de ódio, esse país está vivendo um momento em que as pessoas nem precisam ser julgadas. As manchetes dos jornais condenam antes de as pessoas saberem que têm um processo contra elas. Muita gente fica nervosa e precisa ter calma", disse.

Lula afirmou também que as pessoas têm de saber qual é a "culpa" do governo e do PT na crise. Ele disse que países como Espanha, Itália e França também tiveram suas crises.

"O Brasil não era uma ilha no meio do deserto. Nós também estamos sofrendo, e a presidente tomou atitude para tentar melhorar. Isso a gente faz na casa da gente. Se gastou um pouco demais, perdeu a conta, você tem que brecar. Ou a gente faz isso ou quebra de vez", disse.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email