Sócio de Parente tem contrato de R$ 11 milhões, sem licitação, com a Petrobras

Denúncia foi feita pelo jornalista Filipe Coutinho na revista Crusoé; segundo ele, Odilon Nogueira Junior conseguiu contrato com a estatal para prestar serviços de pesquisa e gestão em março de 2017

Brasília - O presidente da Petrobras Pedro Parente participa da cerimônia de divulgação do Plano de Negócios e Gestão 2018-2022 da Petrobras (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Brasília - O presidente da Petrobras Pedro Parente participa da cerimônia de divulgação do Plano de Negócios e Gestão 2018-2022 da Petrobras (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil) (Foto: Gisele Federicce)

247 - O empresário Odilon Nogueira Junior, sócio de Pedro Parente, presidente da Petrobras, tem um contrato de R$ 11 milhões, sem licitação com a estatal. A denúncia foi feita pelo jornalista Filipe Coutinho na revista eletrônica Crusoé.

Segundo ele, Nogueira Junior firmou o contrato para prestar serviços de pesquisa e gestão em março de 2017. Cinco meses depois, ele passou a ser sócio de Pedro Parente.

O empresário é dono da Dana Tecnologias, cujo endereço é a casa dele. À época da assinatura do contrato da Dana com a Petrobras, Parente já presidida a estatal.

O mesmo repórter publicou na semana passada outra denúncia contra Parente, a de que o banco JP Morgan no Brasil recebeu pagamento no valor de R$ 2 bilhões da Petrobras. Segundo o jornalista, José Berenguer, que preside o banco no Brasil, é sócio de Parente.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247