Solnik: ações fascistas vistas no sul podem aumentar na campanha eleitoral

Alex Solnik alertou para futuras ações fascistas: “o que está acontecendo no sul poderá acontecer novamente na campanha eleitoral, situações de confronto com mais força, algo semelhante ocorreu no Brasil nos anos 30 entre integralistas e comunistas”; Assista a íntegra

Alex Solnik alertou para futuras ações fascistas: “o que está acontecendo no sul poderá acontecer novamente na campanha eleitoral, situações de confronto com mais força, algo semelhante ocorreu no Brasil nos anos 30 entre integralistas e comunistas”; Assista a íntegra
Alex Solnik alertou para futuras ações fascistas: “o que está acontecendo no sul poderá acontecer novamente na campanha eleitoral, situações de confronto com mais força, algo semelhante ocorreu no Brasil nos anos 30 entre integralistas e comunistas”; Assista a íntegra (Foto: Lais Gouveia)

247-O programa “Boa Noite 247” desta segunda-feira (26) debateu os últimos acontecimentos da conjuntura nacional, incluindo os atos de violência contra a caravana do Lula.

Na última semana, Lula partiu em caravana pela região sul do país. Apesar do carinho que recebeu em diversas cidades, grupos milicianos fascistas perseguiram o trajeto do ex-presidente, atacando o ônibus da comitiva com pedras e ovos, quase ferindo o motorista do veículo.

Com o clima de ódio que assola o país, Alex Solnik alertou para futuras ações: “o que está acontecendo no sul poderá acontecer novamente na campanha eleitoral, situações de confronto com mais força, algo semelhante do que ocorria no Brasil nos anos 30 entre integralistas e comunistas”, relembra. 

Paulo Moreira Leite considera a causa da violência falta de controle da segurança pública: “não podemos aceitar que forças paramilitares tenham poder de lei no Brasil, o fascismo não ganha voto, ganha pela intimidação, por isso tem que cobrar ação”, alerta o jornalista.

 Inscreva-se na TV 247 e confira o programa:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247