Solnik: viagem de Bolsonaro serviu unicamente para agredir os brasileiros

O jornalista Alex Solnik salienta que todos os gestos da viagem de Bolsonaro aos EUA serviram para agredir os brasileiros; "Toda a subserviência, o Moro à serviço da CIA, a liberação dos vistos, confiram que a viagem é desastrosa, ofensiva e agressiva. Um grande tapa na cara do povo", avalia o jornalista; assista 

Solnik: viagem de Bolsonaro serviu unicamente para agredir os brasileiros
Solnik: viagem de Bolsonaro serviu unicamente para agredir os brasileiros
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O programa Boa Noite 247 desta quarta-feira (19) destacou os desdobramentos da submissa visita de Bolsonaro aos EUA, incluindo uma visita secreta na CIA, a entrega da base de Alcântara para a Casa Branca e a liberação de visto para o Canada, Japão, Austrália e EUA de forma unilateral. 

O jornalista Paulo Moreira Leite compara a visita como a "tribo colonizada indo visitar seus colonizadores no império". "A entrega da base de Alcântara é lamentável para um País que cedo ou tarde terá que se firmar como nação", observa. 

Já o jornalista Alex Solnik classifica o momento como o mais "sombrio da diplomacia brasileira". "A diplomacia mundial deve estar rindo do Brasil neste momento. Como assim liberar vistos para esses países e não exigir reciprocidade?", questiona. 

Ele salienta que todos os gestos da viagem foram para agredir os brasileiros. "Toda a subserviência, o Moro à serviço da CIA, a liberação dos vistos confiram que a viagem é desastrosa, ofensiva e agressiva. Um tapa na cara do povo", avalia. 

Inscreva-se na TV 247 e confira: 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247