STF encaminha denúncia contra Lula e Dilma para 1ª instância judicial

Ministro do STF Edson Fachin encaminhou à Justiça Federal de Brasília a denúncia contra os ex-presidentes ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff pelo chamado "quadrilhão do PT;  denúncia por organização criminosa foi oferecida em 2017 pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em 2017; com isso, a apenas a senadora Gleisi Hoffmann e o ex-ministro Paulo Bernardo continuarão tendo direito ao foro privilegiado

Edson Fachin 
Edson Fachin  (Foto: Paulo Emílio)

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin encaminhou à Justiça Federal de Brasília a denúncia contra os ex-presidentes ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff pelo chamado "quadrilhão do PT". A denúncia por organização criminosa foi oferecida em 2017 pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em 2017. Com isso, a apenas a senadora Gleisi Hoffmann e o ex-ministro Paulo Bernardo continuarão tendo direito ao foro privilegiado.

Entre os denunciados passarão a responder ao processo na primeira instância judicial os ex-ministros Antonio Palocci (Fazenda e Casa Civil), Edinho Silva (Comunicação), Guido Mantega (Fazenda), além do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.

Segundo a denúncia, eles são suspeitos de terem recebido cerca de R$ 1,48 bilhões por meio desvios em contratos da Petrobras. "Pelo menos desde meados de 2002 até 12 de maio de 20161 , os denunciados, integraram e estruturaram uma organização criminosa com atuação durante o período em que Lula e Dilma Rousseff sucessivamente titularizaram a Presidência da República, para cometimento de uma miríade de delitos, em especial contra a administração pública em geral", disse Janot na denúncia.

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247