STJ adia julgamento de habeas corpus de Henrique Eduardo Alves

O STJ adiou para o dia 20 o julgamento do habeas corpus do ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves (MDB-RN), que estava previsto para ser julgado nesta quinta-feira (8); emedebista entrou com recurso contra ordem de prisão decretada pela Justiça Federal de Brasília, mandado que o mantém atrás das grades; o ex-ministro foi alvo da Operação Sepsis, que apura desvios no Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS), administrado pela Caixa Econômica

Brasília - O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, fala sobre os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, no Palácio do Planalto (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Brasília - O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, fala sobre os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, no Palácio do Planalto (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O Superior Tribunal de Justiça (STJ) adiou para o dia 20 o julgamento do habeas corpus do ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves (MDB-RN), que estava previsto para ser julgado nesta quinta-feira (8), de acordo com informação publicada nesta quarta-feira (7) pela coluna Expresso.

O emedebista entrou com recurso contra ordem de prisão decretada pela Justiça Federal de Brasília, mandado que o mantém atrás das grades.

O ex-ministro foi alvo da Operação Sepsis, que apura desvios no Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS), administrado pela Caixa Econômica Federal. Em janeiro deste ano, o Ministério Público Federal pediu 78 anos para Henrique Eduardo Alves e 386 para o também ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (MDB-RJ).

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247