STJ determina que seja apurada denúncia de vazamento de operação da PF contra Witzel

Ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Benedito Gonçalves determinou que o Ministério Público Federal (MPF) apure o suposto vazamento da Operação Placebo, que teve o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, como um dos alvos

(Foto: Reuters | Gov RJ)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Benedito Gonçalves determinou que o Ministério Público Federal (MPF) apure o suposto vazamento da Operação Placebo, deflagrada nesta terça-feira (26) pela Polícia Federal e que teve como um dos alvos o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). 

Witzel, que é suspeito de comandar um esquema de desvio de recursos na aquisição de insumos e equipamentos usados contra a pandemia do novo coronavírus, disse que houve vazamento da operação, antes que ela fosse deflagrada, para deputados ligados ao governo Jair Bolsonaro. 

No dia anterior, a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) afirmou, durante uma entrevista à Rádio Gaúcha, que a PF estava na iminência de deflagrar operações contra governadores. 

Segundo o ministro Benedito Gonçalves, caso o vazamento seja confirmado, o autor precisa ser responsabilizado penalmente. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247