Stoppa: Cadê a preocupação de Villas Bôas com a soberania brasileira?

Leonardo Stoppa observa que as prioridades estão invertidas e condena o posicionamento do general Villas Bôas. “Cadê a intervenção do exército quando entregaram nosso satélite para os Estados Unidos, ou quando o Temer acabou com o programa nuclear brasileiro?”, questiona; Assista a íntegra

Leonardo Stoppa observa que as prioridades estão invertidas e condena o posicionamento do general Villas Bôas. “Cadê a intervenção do exército quando entregaram nosso satélite para os Estados Unidos, ou quando o Temer acabou com o programa nuclear brasileiro?”, questiona; Assista a íntegra
Leonardo Stoppa observa que as prioridades estão invertidas e condena o posicionamento do general Villas Bôas. “Cadê a intervenção do exército quando entregaram nosso satélite para os Estados Unidos, ou quando o Temer acabou com o programa nuclear brasileiro?”, questiona; Assista a íntegra (Foto: Lais Gouveia)

TV 247 -  programa “Léo ao Quadrado” desta terça-feira (3), excepcionalmente apresentado sem a presença de Leonardo Attuch, abordou os últimos acontecimentos da conjuntura nacional.  

Nos últimos dias, grupos como o Movimento Brasil Livre (MBL) e Vem pra Rua convocam atos para que o  Supremo Tribunal Federal (STF) negue o Habeas Corpus de Lula.

Stoppa explica o que está por trás da propaganda enganosa do MBL, “a mascara desse grupo caiu faz tempo, quando dizem que lutam contra a corrupção, na verdade produzem corruptos em série, todos ali são candidatos e possuem seus próprios interesses escusos”, afirma.

Ele aponta as contradições do grupo, “o mesmo MBL que sai às ruas hoje cobrando a prisão de Lula é o mesmo que se calou quando Temer e Aécio foram denunciados”, elucida.

Stoppa considera que, conforme a crise se aprofunda e o brasileiro perde garantias, os manifestoches percebem que entraram em uma cilada. “A população já não cai mais na história de que a corrupção é advinda apenas de um grupo político, no caso o PT”, observa.

Sobre a declaração do comandante Villas Bôas, que pressionou o STF contra o ex-presidente Lula, Stoppa observa que as prioridades estão invertidas. “Cadê a intervenção do exército quando entregaram nosso satélite para os Estados Unidos, ou quando o Temer acabou com o programa nuclear brasileiro”, questiona. 

“Os Estados Unidos pretende usar a mão de obra barata do exército brasileiro para invadir a Venezuela, cadê o comendante intervindo em defesa da soberania nacional? Ele é patético”, condena Stoppa.

Inscreva-se na TV 247 e confira o programa "Léo ao Quadrado" 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247