Stoppa: caminhoneiros, sigam com a greve até Temer cair

O apresentador Leonardo Stoppa afirma que a greve dos caminhoneiros, por conta do abusivo preço do diesel, pode se conflagrar em uma grande mobilização nacional contra o governo golpista; "Caminhoneiros, sigam com a greve até Temer cair", diz Stoppa; Assista a íntegra do programa Léo ao Quadrado

O apresentador Leonardo Stoppa afirma que a greve dos caminhoneiros, por conta do abusivo preço do diesel, pode se conflagrar em uma grande mobilização nacional contra o governo golpista; "Caminhoneiros, sigam com a greve até Temer cair", diz Stoppa; Assista a íntegra do programa Léo ao Quadrado
O apresentador Leonardo Stoppa afirma que a greve dos caminhoneiros, por conta do abusivo preço do diesel, pode se conflagrar em uma grande mobilização nacional contra o governo golpista; "Caminhoneiros, sigam com a greve até Temer cair", diz Stoppa; Assista a íntegra do programa Léo ao Quadrado (Foto: Lais Gouveia)

TV 247 - O programa Léo ao Quadrado desta quarta-feira (23) destacou a greve dos caminhoneiros que paralisa, há quatro dias, diversas rodovias do país e interrompe serviços essenciais, como transportes e alimentação. O apresentador Stoppa destaca que a mobilização da categoria pode servir como um início de uma grande comoção popular. "Caminhoneiros, sigam com a greve até Temer cair", diz Stoppa. 

A reivindicação da categoria é por conta do alto preço do diesel, resultante das políticas submissas do governo Temer em taxar o produto em função do dólar. Após a pressão, o presidente da Petrobras Pedro Parente recuou e decidiu abaixar o preço de diesel em 10% durante 15 dias. 

Stoppa lamenta a situação de completo entreguismo que o País enfrenta. "É um absurdo o preço da gasolina ser taxada no dólar, é entregar a um outro país uma matéria prima tão importante quanto o petróleo. Além disso, não satisfeitos privatizar a produção, agora querem privatizar o Diesel", denuncia. 

Ele faz um apelo aos caminhoneiros."Se você tem a expectativa de seguirem por mais de 15 dias, não aceite nada diferente do que a renuncia de Pedro Parente, presidente da Petrobras, e a queda do golpista Temer", afirma Stoppa. 

O jornalista Leonardo Attuch explica que, ao contrário do que o presidente da Petrobras diz, ele voltou atrás e mudou a política após a greve. “Você recuou, você perdeu, Parente. Antes os reajustes eram diários em função do dólar, se você decide reduzir o preço do Diesel em 10% por 15 dias, evidentemente está recuado e mudando a postura", aponta. 

Inscreva-se na TV 247 e confira o programa Léo ao Quadrado 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247