Suíça revela as contas secretas de Ferro, genro de Emílio Odebrecht

Documentos de autoridades da Suíça com a Lava Jato mostram que o chefe da área jurídica da Odebrecht, Maurício Ferro, genro de Emílio Odebrecht, usou o Setor de Operações Estruturadas para enviar dinheiro ao exterior. O Judiciário suíço tinha enviado documentos à Lava Jato indicando que Ferro possuía contas offshore no país europeu para receber US$ 8 mi

(Foto: REUTERS/Guadalupe Pardo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Documentos compartilhados por autoridades da Suíça com a Operação Lava Jato mostram que o chefe da área jurídica da Odebrecht, Maurício Ferro, genro de Emílio Odebrecht, usou o Setor de Operações Estruturadas, a máquina de fazer propinas do grupo, com o objetivo de enviar dinheiro para o exterior. A informação é do Blog do Fausto Macedo

A Justiça Federal mandou prender Maurício Ferro, ex-vice-presidente Jurídico da Odebrecht, o advogado Nilton Serson e Bernardo Gradin, ex-presidente da Braskem.

Os investigadores tentam apurar o papel de Ferro e o suposto crime de lavagem de dinheiro relacionados à propinas milionárias aos ex-ministros Antônio Palocci e Guido Mantega em troca da edição de Medidas Provisórias (MPs). 

O Departamento Federal de Polícia e a Justiça da Suíça também tinham enviado documentos à Operação Lava Jato indicando que Ferro possuía contas offshore no país europeu que teriam sido utilizadas para receber US$ 8 milhões via Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht. Assim, foram acrescidas imputações de lavagem de dinheiro contra ele.




O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email