Suíça revela as contas secretas de Ferro, genro de Emílio Odebrecht

Documentos de autoridades da Suíça com a Lava Jato mostram que o chefe da área jurídica da Odebrecht, Maurício Ferro, genro de Emílio Odebrecht, usou o Setor de Operações Estruturadas para enviar dinheiro ao exterior. O Judiciário suíço tinha enviado documentos à Lava Jato indicando que Ferro possuía contas offshore no país europeu para receber US$ 8 mi

(Foto: REUTERS/Guadalupe Pardo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Documentos compartilhados por autoridades da Suíça com a Operação Lava Jato mostram que o chefe da área jurídica da Odebrecht, Maurício Ferro, genro de Emílio Odebrecht, usou o Setor de Operações Estruturadas, a máquina de fazer propinas do grupo, com o objetivo de enviar dinheiro para o exterior. A informação é do Blog do Fausto Macedo

A Justiça Federal mandou prender Maurício Ferro, ex-vice-presidente Jurídico da Odebrecht, o advogado Nilton Serson e Bernardo Gradin, ex-presidente da Braskem.

Os investigadores tentam apurar o papel de Ferro e o suposto crime de lavagem de dinheiro relacionados à propinas milionárias aos ex-ministros Antônio Palocci e Guido Mantega em troca da edição de Medidas Provisórias (MPs). 

O Departamento Federal de Polícia e a Justiça da Suíça também tinham enviado documentos à Operação Lava Jato indicando que Ferro possuía contas offshore no país europeu que teriam sido utilizadas para receber US$ 8 milhões via Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht. Assim, foram acrescidas imputações de lavagem de dinheiro contra ele.




Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247