Suposto mandado de prisão contra Lula é falso, afirma Justiça do Paraná

A Justiça Federal do Paraná divulgou nota  negando que seja verdadeiro um suposto mandado de prisão contra o ex-presidente Lula que teria sido expedido pela 13ª Vara Federal de Curitiba; "O mandado de prisão, supostamente expedido pela 13ª Vara Federal de Curitiba em desfavor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que circula nas redes sociais e aplicativos de mensagem instantânea nesta sexta-feira (26/1), é falso"; confira o comunicado  

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo 24/01/2018 REUTERS/Leonardo Benassatto
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo 24/01/2018 REUTERS/Leonardo Benassatto (Foto: Leonardo Lucena)

Jornal do Brasil - A Justiça Federal do Paraná divulgou nota nesta sexta-feira (26) negando que seja verdadeiro um suposto mandado de prisão contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teria sido expedido pela 13ª Vara Federal de Curitiba.

O mandado tem circulado nas redes sociais e aplicativos de mensagens, determinando prisão ‘preventiva’. O documento falso cita ainda o artigo 90 da Lei nº 8.666/1993, que trata de “frustrar ou fraudar, mediante ajuste, combinação ou qualquer outro expediente, o caráter competitivo do procedimento licitatório, com o intuito de obter, para si ou para outrem, vantagem decorrente da adjudicação do objeto da licitação.” O documento cita ainda o artigo 1º da Lei 9613/1998 e o artigo 333 e artigo 288 do CP.

Veja a nota da Justiça Federal do Paraná:

"O mandado de prisão, supostamente expedido pela 13ª Vara Federal de Curitiba em desfavor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que circula nas redes sociais e aplicativos de mensagem instantânea nesta sexta-feira (26/1), é falso."

Lula teve sua condenação confirmada na última quarta-feira (24), pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que ainda aumentou a pena imposta pelo juiz Sérgio Moro, de 9 anos e meio de prisão, para 12 anos e um mês. O ex-presidente é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex em Guarujá (SP). Ainda cabe recurso.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247