Supremo pode vetar agenda econômica do governo se Bolsonaro radicalizar no 7 de Setembro

O supremo poderá dificultar a agenda econômica do governo caso Bolsonaro mantenha ataques antidemocráticos nos atos do dia da Independência

www.brasil247.com - Plenário do Supremo Tribunal Federal 17/10/2019
Plenário do Supremo Tribunal Federal 17/10/2019 (Foto: REUTERS/Adriano Machado)


247 - O tom do discurso de Jair Bolsonaro nas manifestações de 7 de Setembro deverá provocar impacto no desenvolvimento da crise com o Poder Judiciário. O recrudescimento dos ataques de Jair Bolsonaro à Corte será rebatido na mesma altura e poderá impactar a agenda econômica do governo. 

Segundo o Painel da Folha de S.Paulo, as consequências negativas podem recair sobre temas como os precatórios e demais pautas econômicas do governo.

A ação sobre pagamento de precatórios nos próximos anos terá desdobramento em breve e poderá ter decisão contrária aos objetivos do governo por parte do STF. 

Quanto às investigações em andamento no STF, elas inevitavelmente continuarão após os atos.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email