Tarso Genro defende Frente de Salvação Nacional para afastar Bolsonaro

O ex-ministro da Justiça e ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, diz que há motivos jurídicos para o impeachment de Jair Bolsonaro, mas considera que é preciso criar as condições políticas para isso. Tarso defende uma frente de salvação nacional com todas as forças de oposição

Tarso Genro
Tarso Genro (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Criar uma frente de salvação nacional é o caminho proposto por Tarso Genro ex- ministro da Justiça e ex-governador do Rio Grande do Sul, para a oposição ao governo Bolsonaro.

Nesta frente deveriam estar unidas todas as forças oposicionistas, inclusive prefeitos e governadores de legendas de centro e direita que estão em desacordo com a condução da crise do coronavírus pelo atual ocupante do Palácio do Planalto, diz Tarso em entrevista à ,

Tarso Genro considera que do ponto de vista constitucional, Bolsonaro comete um crime de responsabilidade por dia e por isso as condições jurídicas de um impeachment estão dadas. Mas, é preciso observar a oportunidade que isso vai ter de trânsito no Parlamento, afirma. 

De acordo com o ex-ministro o PT, os partidos de esquerda, os partidos democráticos, têm que avaliar a conjuntura a cada dia, para usar o mecanismo do impeachment no momento em que tiver certeza que tem maioria. Senão, não deve usá-lo, porque uma tentativa de impeachment frustrada pode inclusive fortalecer o Bolsonaro.

Para as eleições de 2022, Tarso defende uma candidatura que una o campo de oposição democrática do país. Nesse sentido, opina que o PT não deve apresentar a candidatura do Lula como algo incontornável. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247