Temer atende a lobby e proíbe novos cursos de medicina no Brasil

“Houve uma expansão muito grande na abertura de cursos de medicina. É preciso puxar o freio de mão para um balanço e para que possamos garantir a qualidade do ensino na área”, diz o ministro Mendonça Filho, que, num de seus últimos atos no cargo, decide que o Brasil terá menos médicos no futuro

Brasília - Presidente Michel Temer e o ministro da Educação, Mendonça Filho, durante cerimônia de assinatura da MP para reestruturação do ensino médio (Valter Campanato/Agência Brasil)
Brasília - Presidente Michel Temer e o ministro da Educação, Mendonça Filho, durante cerimônia de assinatura da MP para reestruturação do ensino médio (Valter Campanato/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Attuch)

247 – O golpe de 2016 acaba de produzir mais um estrago. Num de seus últimos atos no cargo, o ministro Mendonça Filho irá proibir novos cursos de medicina no Brasil, atendendo ao lobby das entidades do setor. Com isso, o Brasil já tem bem menos médicos do que recomenda a Organização Mundial de Saúde, continuará com restrições à chegada de novos profissionais. As informações são da jornalista Mônica Bergamo:

O governo de Michel Temer vai decretar uma moratória para impedir a abertura de novos cursos de medicina no país. O prazo será de cinco anos. A portaria será assinada na quinta (5) pelo ministro da Educação, Mendonça Filho. “Houve uma expansão muito grande na abertura de cursos de medicina. É preciso puxar o freio de mão para um balanço e para que possamos garantir a qualidade do ensino na área”, diz o ministro. De 2013 até o ano passado, o número de vagas saltou de 19 mil para 31 mil.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247