Temer chama Aécio para pedir apoio do PSDB para aprovar reforma da Previdência

Faltando poucas horas para o PSDB realizar uma reunião visando definir se a legenda ficará ao lado do governo na votação da reforma da Previdência, Michel Temer, encontrou-se com o senador tucano Aécio Neves (PSDB-MG) e pediu apoio para aprovar a proposta; nesta linha, para não desagradar o PSDB, Temer já teria adiantado que uma refirma ministerial que deverá ser efetuada em dezembro não alcançará os tucanos que ocupam cargos de segundo e terceiro escalão

Faltando poucas horas para o PSDB realizar uma reunião visando definir se a legenda ficará ao lado do governo na votação da reforma da Previdência, Michel Temer, encontrou-se com o senador tucano Aécio Neves (PSDB-MG) e pediu apoio para aprovar a proposta; nesta linha, para não desagradar o PSDB, Temer já teria adiantado que uma refirma ministerial que deverá ser efetuada em dezembro não alcançará os tucanos que ocupam cargos de segundo e terceiro escalão
Faltando poucas horas para o PSDB realizar uma reunião visando definir se a legenda ficará ao lado do governo na votação da reforma da Previdência, Michel Temer, encontrou-se com o senador tucano Aécio Neves (PSDB-MG) e pediu apoio para aprovar a proposta; nesta linha, para não desagradar o PSDB, Temer já teria adiantado que uma refirma ministerial que deverá ser efetuada em dezembro não alcançará os tucanos que ocupam cargos de segundo e terceiro escalão (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Faltando poucas horas para o PSDB realizar uma reunião visando definir se a legenda ficará ao lado do governo na votação da reforma da Previdência, Michel Temer, encontrou-se com o senador tucano Aécio Neves (PSDB-MG) e pediu apoio para aprovar a proposta. Nesta linha, para não desagradar o PSDB, Temer já teria adiantado que uma refirma ministerial que deverá ser efetuada em dezembro não alcançará os tucanos que ocupam cargos de segundo e terceiro escalão, mesmo que o partido desembarque da base após a convenção do próximo dia 9.

Mais cedo, Temer reuniu-se com o presidente da Petrobras, Pedro Parente, que é ligado ao PSDB. Apesar disso, interlocutores negam uma eventual saída de Parente do comando da estatal e também dizem que a saída do ministro Antonio Imbassahy da Secretaria de Governo não foi discutida na reunião. Pelo sim, pelo não, o PMDB já tem o nome do deputado Carlos Marun para ocupar a vaga.

Nesta quarta-feira (22),Temer tem um jantar com membros da base aliada para verificar os ânimos em torno da reforma da Previdência e para definir os rumos da reforma ministerial.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247