Temer deve ser ouvido por delegado que considera como desafeto pessoal

Ex-presidente Michel Temer, que foi preso nesta quinta-feira (21), deverá prestar depoimento ao delegado da Polícia Federal Cleyber Malta, que atua no núcleo que investiga crimes cometidos por políticos e é considerado um desafeto pessoal de Temer desde a abertura do Inquérito dos Portos, em 2017; Malta foi acusado por ele de perseguição, além de não possuir isenção e imparcialidade para conduzir o inquérito

Temer deve ser ouvido por delegado que considera como desafeto pessoal
Temer deve ser ouvido por delegado que considera como desafeto pessoal (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)

247 - O ex-presidente Michel Temer, que foi preso nesta quinta-feira (21) deverá prestar depoimento ao delegado da Polícia Federal Cleyber Malta, que atua no núcleo que investiga crimes cometidos por políticos e é considerado um desafeto pessoal de Temer desde a abertura do Inquérito dos Portos, em 2017. Malta também deverá participar da oitiva dos outros nove presos na operação. A defesa de Temer disse ter sido pega de surpresa com a informação e afirmou que tentará barrar o depoimento.

O Inquérito dos Portos foi concluído no final do ano passado e resultou no indiciamento de 10 pessoas, incluindo o ex-presidente. Desde o início das investigações, Malta foi duramente criticado por Temer que teria, inclusive, tentado derrubar o delegado. Em junho do ano passado, porém, a defesa de Temer desistiu de pedir o afastamento do delegado por achar que não teria sucesso na empreitada.

Malta foi acusado por ele de perseguição, além de não possuir isenção e imparcialidade para conduzir o inquérito. Temer também acusou o policial de ter sido agressivo e de ter faltado com o respeito em função das 50 perguntas enviadas a ele sobre as investigações no setor portuário enquanto ainda estava na Presidência da República. (Leia no Brasil 247)

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247