Temer diz a aliados que delação de Funaro gerou incômodo

Michel Temer confessou a aliados próximos ter ficado incomodado com trechos da delação do doleiro Lucio Funaro, apontado como operador de propinas do PMDB; segundo interlocutores Temer teria demonstrado preocupação com a exposição negativa gerada pela delação e, também, por ter tido sua foto estampada na capa, junto com as do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do delator e dono da JBS, Joesley Batista; apesar disso, os aliados do governo dizem que a delação não traz preocupação ao governo

Funaro e Temer
Funaro e Temer (Foto: Paulo Emílio)

247 - Michel Temer confessou a aliados próximos ter ficado incomodado com trechos da delação do doleiro Lucio Funaro, apontado como operador de propinas do PMDB, que foram divulgados pela revista Veja. Segundo interlocutores Temer teria demonstrado preocupação com a exposição negativa gerada pela delação e, também, por ter tido sua foto estampada na capa, junto com as do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do delator e dono da JBS, Joesley Batista.

Apesar disso, os aliados do governo dizem que a delação não traz preocupação ao governo. "Zero preocupação do governo, mas claro que incomoda, é o presidente na capa, e do lado do Joesley e do Lula. Isso aborrece qualquer um" afirmou um ministro ao jornal O Globo. Sobre Funaro, Temer teria voltado a negar que conhece o doleiro. "Nem sei quem é, nunca vi", teria dito Temer.

Na semana passada, porém, o Palácio do Planalto reconheceu que Temer teria se encontrado com Funaro em pelo menos uma ocasião, na base aérea de Congonhas. Funaro, porém, alega ter estado com Temer em outras duas oportunidades.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247