Temer ensaia lançar coronel ao mar no caso do Porto de Santos

Acuado em função da possibilidade de ser der denunciado por corrupção pela terceira vez pela PGR em decorrência do chamado Inquérito dos Portos, Michel Temer avalia jogar o coronel João Baptista Lima Filho, apontado como operador de propinas, literalmente, ao mar; defesa do emedebista, agora, avalia fechar uma tese na qual somente Lima seja responsabilizado pelo suposto recebimento de propinas de empresas ligadas ao setor portuário e que foram beneficiadas por meio de um decreto assinado por Temer no ano passado

Temer ensaia lançar coronel ao mar no caso do Porto de Santos
Temer ensaia lançar coronel ao mar no caso do Porto de Santos

247 - Cada vez mais acuado em função da possibilidade de ser der denunciado por corrupção pela terceira vez pela Procuradoria-Geral da República (PGR) em decorrência do chamado Inquérito dos Portos, Michel Temer avalia jogar o coronel João Baptista Lima Filho, apontado como operador de propinas, literalmente, ao mar. A defesa do emedebista, agora, avalia fechar uma tese na qual somente o coronel Lima seja responsabilizado pelo suposto recebimento de propinas de empresas ligadas ao setor portuário e que foram beneficiadas por meio de um decreto assinado por Temer no ano passado.

De acordo com a Coluna do Estadão, a tese que vem sendo elaborada pelos advogados de Temer deve ser baseada na ideia de que, embora amigos, o emedebista não pode ser responsabilizado pelos atos do coronel. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), Lima atuava como arrecadador de propinas para Temer.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247