Temer pagou R$ 5,5 bilhões em benefícios sociais para quem tem dinheiro

Só no ano passado, Temer gastou R$ 5,5 bilhões em benefícios fora das regras do BPC (Benefício de Prestação Continuada), programa de amparo a deficientes e idosos de baixíssima renda; há entre os beneficiários casos de gente que ganha bem, que tem com frota de carros na garagem e quase 10 mil pessoas que já morreram; o levantamento é da CGU (Controladoria-Geral da União)

Temer pagou R$ 5,5 bilhões em benefícios sociais para quem tem dinheiro
Temer pagou R$ 5,5 bilhões em benefícios sociais para quem tem dinheiro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

247 - Só no ano passado, Temer gastou R$ 5,5 bilhões em benefícios fora das regras do BPC (Benefício de Prestação Continuada), programa de amparo a deficientes e idosos de baixíssima renda. Há entre os beneficiários casos de gente que ganha bem, que tem com frota de carros na garagem e quase 10 mil pessoas que já morreram. O levantamento é da CGU (Controladoria-Geral da União).

"A informação consta de levantamento da CGU (Controladoria-Geral da União), que em parceria com o MDS (Ministério do Desenvolvimento Social), Ministério do Planejamento e Casa Civil realizou um pente-fino nesses benefícios a partir de cruzamento de dados e entrevistas. Criado em 1993, o BPC custa R$ 50 bilhões por ano e não era revisado havia dez anos. Isso aumentou as fraudes e reduziu o volume de recursos que poderia ser direcionado a outros programas sociais. O programa paga R$ 954 mensais.

(...)

Esses repasses a pessoas mortas já foram cancelados, de acordo com o MDS. Para embasar o cruzamento de dados, a CGU também realizou algumas fiscalizações in loco, uma delas em Brasília. De 23 casos de beneficiários escolhidos aleatoriamente para ser entrevistados, sete estavam fora das regras para acesso ao programa. Um deles possui 14 veículos em seu nome, nove deles caminhões, e mesmo assim continua a receber R$ 954 mensais do programa. Outro caso identificado é o de um idoso que alugou a casa onde morava e se mudou para outro país, segundo informações da inquilina do imóvel. Quando a fiscalização consultou a folha de pagamento do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), foi verificado que o valor do benefício é sacado por meio de cartão magnético. A CGU ainda localizou uma idosa que recebe pensão de R$ 20,9 mil por mês, segundo informação da base de dados dos servidores públicos. De acordo com o MDS, todos esses casos estão em apuração dentro do INSS, e alguns beneficiários já foram notificados." 

Leia mais aqui. 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247