Temer pede autorização à Justiça para viajar ao Líbano

Conspirador e líder do golpe de 2016, Michel Temer foi convidado por Jair Bolsonaro para comandar a missão de ajuda ao Líbano, organizada pelos ministérios da Saúde, Defesa e Relações Exteriores

Michel Temer e Jair Bolsonaro
Michel Temer e Jair Bolsonaro (Foto: ABR | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Michel Temer, conspirador e líder do Golpe de 2016 contra Dilma Rousseff, pediu à Justiça autorização para deixar o Brasil em viagem para o Líbano. 

De origem libanesa, Temer foi convidado por Jair Bolsonaro para chefiar a missão brasileira de ajuda ao Líbano, devastado por duas grandes explosões na região do porto da capital, Beirute.

Temer precisa de autorização judicial porque responde a vários inquéritos na Justiça brasileira. No início de 2019, o emedebista teve a prisão decretada duas vezes e virou alvo de vários processos em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Entre as acusações, ele é apontado como chefe de uma organização criminosa há 40 anos, de acordo com delação da Lava Jato.

Na missão organizada pelos ministérios da Saúde, Defesa e Relações Exteriores, dois aviões e um navio cargueiro vão ser utilizados. O Brasil pretende encaminhar 5,5 toneladas de alimentos, medicamentos e materiais médicos na quarta.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247